Blefaroplastia (Cirurgia de pálpebras)

A BLEFAROPLASTIA consiste na retirada dos excessos de pele, gordura e flacidez muscular do território palpebral, podendo, em certos casos, melhorar o aspecto funcional, além de estético.

Imagem Blefaroplastia

Perguntas e Respostas:

Existe uma idade ideal para se operar as pálpebras?

Não existe uma idade ideal, mas sim, a oportunidade ideal. Essa oportunidade é determinada pela presença do excesso de pele e/ou gordura no local e, geralmente, ocorre após a quarta década da vida.

As cicatrizes são visíveis? Onde se localizam?

Sendo a pele das pálpebras de espessura muito fina, as cicatrizes tendem a ficar disfarçadas nos sulcos da pele e em alguns casos quase imperceptíveis. Para tanto, deve ser aguardado o período de maturação da cicatriz (além de seis meses). Pela sua localização são passíveis de serem disfarçadas com uma maquiagem leve, desde os primeiros dias.

Certas pacientes podem apresentar tendência à cicatrização inestética (cicatriz hipertrófica, quelóide, cicatrizes hipocrômicas ou hipercrômicas, dependendo do tipo da pele). Esta tendência deverá ser discutida, durante a consulta inicial, bem como, suas características familiares. Vários recursos clínicos e cirúrgicos nos permitem melhorar tais cicatrizes inestéticas, na época adequada. A cicatriz hipertrófica ou quelóide, não devem ser confundidas, entretanto, com a evolução natural do período mediato da cicatrização. Qualquer dúvida a respeito da sua evolução cicatricial deverá ser esclarecida durante seus retornos pós-operatórios, quando pode se fazer a avaliação da fase em que se encontra.

Existe correção para cicatrizes hipertróficas?

Vários recursos clínicos e cirúrgicos nos permitem melhorar tais cicatrizes inestéticas, na época adequada. Não se deve confundir, entretanto, o “período mediato” da cicatrização normal (do 30º dia até o 12º mês) como sendo uma complicação cicatricial. Qualquer dúvida a respeito da sua evolução deverá seresclarecida com seu médico.

Qual o tipo de anestesia?

Pela extensão da cirurgia e boa qualidade dos anestésicos, a maioria dos casos é operada sob anestesia local, (com ou sem sedação). Em casos especiais pode ser utilizada anestesia geral.

Quanto tempo dura a cirurgia?

Em torno de 90 a 120 minutos. Dependendo do caso, existem detalhes que podem prolongar este tempo. Entretanto, o tempo de ato cirúrgico não deve ser confundido com o tempo de permanência do paciente no ambiente de Centro Cirúrgico, pois, esta permanência envolve também o período de preparação anestésica e recuperação pós-operatória.

Qual o período de internação?

Anestesia local: de 6 a 12 horas.
Anestesia geral: Até 24 horas.

Os olhos ficam muito inchados? Por quanto tempo?

Sim, principalmente nos 3 primeiros dias. A intensidade do edema (inchaço) dos olhos varia de paciente para paciente, existem aqueles que com 4 ou 5 dias de pós-operatório o edema encontra-se bastante discreto, enquanto que, em alguns pacientes o inchaço pode demorar um pouco mais para regredir, perdurando por cerca de 2 semanas. O uso de óculos escuros poderá ser útil nesta fase, assim como, a utilização de compressas frias diminui a intensidade do edema.

O que são as “manchas roxas” observadas em certos casos?

Nada mais são do que a infiltração do sangue na pele das pálpebras. Esta infiltração de sangue nos tecidos envolvidos é conhecida como equimose e em alguns casos pode atingir além da pele das pálpebras a conjuntiva ocular, fazendo com que a parte branca dos olhos fique avermelhada (aspecto de derrame de sangue nos olhos). As equimoses (roxo) são devidas ao próprio trauma cirúrgico. Tais fatos não devem ser considerados como complicações, mas sim, uma intercorrência transitória e reversível. Em pacientes mais idosas ou com importante flacidez facial, as equimoses podem estender-se até o terço inferior da face e, em algumas situações, até a região cervical.

A blefaroplastia trata a olheira?

Não, a blefaroplastia não trata a olheira. A olheira é uma alteração de pigmentação das pálpebras de origem multifatorial e de difícil tratamento. Em um primeiro momento, pelo contrário, a manipulação cirúrgica e as equimoses deixam as olheiras mais evidentes. Os cuidados de pós-operatório, associados a tratamentos específicos ajudam a melhorar o aspecto das olheiras, valorizando o resultado obtido com a blefaroplastia.

Há dor no pós-operatório?

Geralmente não. Todavia, se ocorrer, esta poderá ser combatida com o uso de analgésicos comuns.

Quando atingirei o resultado definitivo?

Após o 3º mês, entretanto, logo após 3 semanas já teremos boa parte do resultado almejado, sendo que, nas semanas subsequentes a tendência de melhoria é acentuada.

A blefaroplastia remove as peripalpebrais laterais (pés de galinha)?

A cirurgia das pálpebras tem por objetivo retirar o excesso de pele das pálpebras, bem como, as bolsas de gordura, não tendo qualquer influencia na pele da região peripalpebral lateral, onde normalmente encontram-se os pés de galinha. Para atenuar estas rugas, a combinação entre toxina botulínica e preenchimentos de ácido hialurônico são as melhores opções terapêuticas.

Os olhos ficarão ocluídos após a cirurgia?

Não obrigatoriamente. No entanto, recomenda-se a colocação de compressas com solução fisiológica gelada sobre as pálpebras, por alguns minutos, várias vezes ao dia.

Há risco nesta cirurgia?

Todo ato médico inclui no seu bojo, um risco variável e a Cirurgia Plástica, como parte da Medicina, não é exceção. Pode-se minimizar o risco, preparando-se convenientemente cada paciente, mas não eliminá-lo completamente.

Recomendações de pré-operatório:

  1. Obedecer às instruções dadas para a internação.
  2. Comunicar qualquer anormalidade que eventualmente ocorra, quanto ao seu estado geral.
  3. Evitar a utilização de toda e qualquer medicação sem previa autorização médica.
  4. Suspender tabagismo 30 dias antes da cirurgia devido risco de necrose (morte pele da pálpebra).
  5. Manter “jejum absoluto” de no mínimo 8 horas (inclusive água) antes da cirurgia.
  6. Não levar objetos de valor para o hospital.
  7. Vir acompanhada para a internação.
  8. Evitar uso de brincos anéis, alianças, piercings, esmaltes coloridos nas unhas, etc.
  9. Chegar ao hospital 1 hora antes do horário previsto para a cirurgia.
  10. Levar todos os exames pré-operatórios solicitados para o hospital no dia da cirurgia.

Recomendações de pós-operatório:

  1. Compressas com soro fisiológico frio sobre os olhos são úteis para diminuir o tempo de edema e proporcionar conforto pós-operatório.
  2. Alimentação livre, a partir do 2o. dia pós-operatório. Carnes, leite e ovos (proteínas) são recomendados, assim como, frutas (vitaminas). Hiper-hidratação oral
  3. Usar óculos escuros quando se expuser à luz natural e ao vento.
  4. Evitar sol, vento e friagem, por 14 dias.
  5. Obedecer à prescrição médica.6.Voltar ao consultório para curativo e revisão nos dias estipulados.
  6. Não traumatizar e nem “coçar” os olhos, deitando-se apenas de barriga para cima.
  7. Dependendo de sua evolução pós-operatória, você poderá voltar às suas atividades normais, após três a quatro dias.
  8. Não se preocupe com as formas intermediárias nas diversas fases. Tire quaisquer dúvidas que possam advir com seu cirurgião.

Conheça nosso especialista
Dr. Ricardo Boggio

CRM/SP 95916 | RQE 30777

  • Graduado em Medicina pela Universidade Federal do Triângulo Mineiro
  • Residência Médica em Cirurgia Geral pela UNESP-Botucatu
  • Residência Médica em Cirurgia Plástica pelo Serviço de Cirurgia Plástica Oswaldo Cruz – SP

Conheça nossas
áreas de atuação!

Open chat