Assistência Dermatofuncional

Limpeza de Pele

Consiste em um conjunto de procedimentos que tem por objetivo promover a remoção das impurezas acumuladas na superfície cutânea, desobstruindo os poros e auxiliando na prevenção dos sinais do envelhecimento. Excelente ferramenta utilizada também no controle da acne e como preparo para tratamentos estéticos e cirurgias plásticas faciais. O resultado imediato deste procedimento é uma pele com cor mais clara e homogênea, associada a uma textura mais fina e macia. A limpeza de pele é o primeiro passo para a restauração da beleza, luminosidade e maciez da pele.

Imagem Assistência Dermatofuncional

Esfoliação

Realizada com produtos micronizados (muito delicados e que não produzem irritação ou lesões na pele), pode ser utilizada como tratamento exclusivo ou associada a outras terapias, com o objetivo de promover a restauração cutânea. Promove a remoção de células desvitalizadas e estimula a renovação celular, além de ofertar uma série de oligoelementos essenciais a pele.

Microcorrente

A microcorrente produz sinais elétricos subsensoriais semelhante aos emitidos pelas células do corpo humano. Estes podem ser contínuos ou alternados com frequências que variam entre 0,5 e 900 Hz e intensidades que não ultrapassam os 1000 µA. A microcorrente promove um aumento da absorção de cálcio intracelular e um incremento da produção de ATP em até 500%. Proporciona ainda, um aumento da atividade fibroblástica e da síntese proteica, com incremento da produção de colágeno, elastina e reticulina, em até 40%. Estimula também a renovação celular e melhora sensivelmente o fluxo sanguíneo na microcirculação. Além de exercer um importante papel na cicatrização de feridas, incrementa as trocas iónicas intracelulares e exerce influências positivas sobre o sistema neurovegetativo. O método é indicado no tratamento do envelhecimento facial, na acne severa e no pós-operatório de cirurgia plástica, entre tantas outras aplicações.

Microdermoabrasão

A microdermoabrasão ou peeling de cristal é um peeling mecânico que utiliza um fluxo de microcristais de óxido de alumínio, associado à sucção a vácuo, para promover um efeito abrasivo delicado sobre a pele. A profundidade da abrasão depende da quantidade de cristais projetados, da granulometria dos cristais, da velocidade de projeção e do número de passagens da cânula. A microdermoabrasão também pode ser realizada utilizando uma ponteira diamantada (peeling de diamante), neste caso, consiste na utilização de uma caneta com ponteira de lixa, que pode apresentar diversos diâmetros. Esta é passada sobre a pele úmida promovendo esfoliação e, simultaneamente, a aspiração dos fragmentos de pele gerados através de um orifício no centro da ponteira. Tal como em outras técnicas abrasivas, a microdermoabrasão provoca remoção de células mortas e desencadeia um processo inflamatório local controlado, aumentando deste modo, a atividade fibroblástica e colaborando na restauração do aspecto eutrófico da pele.

Peeling

Os peelings, físicos ou químicos, podem ser classificados em superficiais, intermediários e profundos. Os peelings superficiais, quando em baixa concentração, podem ser utilizados por terapeutas dermatofuncionais, enquanto que os superficiais em alta concentração, os intermediários e os profundos são de domínio exclusivamente médico. Os peelings superficiais estão indicados na estimulação, alisamento e hidratação da pele, exercendo importante papel no controle dos sinais do envelhecimento cutâneo. São também empregados no tratamento da acne, de manchas, nas estrias e nos protocolos de hidratação profunda. Combinados a outras técnicas dermato-funcionais, são de grande importância na restauração da qualidade da pele após manipulações cirúrgicas. Os peelings intermediários tem uma ótima indicação no fotorejuvenescimento, melhorando a qualidade da pele, atenuando rugas, sequelas de acne e removendo manchas. Os peelings profundos são normalmente indicados em casos mais selecionados, que necessitem de uma intensa estimulação cutânea, devendo ser realizado por médicos experimentados para a construção de grandes resultados com baixos índices de complicações.

Dermabrasão

A dermabrasão é um procedimento que utiliza lixas de alta rotação para executar peelings mais profundos do que aqueles que utilizam ácidos ou laser. Podendo ser realizado durante cirurgias plásticas faciais, esta técnica oferece ótimos resultados em pacientes portadores de rugas finas ao redor dos lábios. Em pacientes com cicatrizes decorrentes de acne, excelentes resultados podem ser obtidos através da renovação profunda da pele, que pode ser realizada em várias etapas. Pacientes submetidos à dermabrasão também necessitam de cuidados específicos durante o pós-operatório, especialmente em relação à aplicação de cremes e à proteção do sol. A dermabrasão é um procedimento médico, que deve ser realizado com cuidados de antissepsia, em local e condições apropriadas.

Hidratação Profunda

Pelos mais diversos motivos (envelhecimento cutâneo, exposição solar, déficits nutricionais) a epiderme não consegue manter um bom teor de água em suas camadas, tornando-se esbranquiçada, áspera e descamativa. A hidratação profunda tem como proposta suprir as necessidades diárias de manutenção de água na epiderme e na derme, restaurando o turgor da pele. Através de técnicas associadas, é possível se introduzir substâncias higroscópicas (que têm a capacidade de atrair e reter água) na pele, proporcionando um aumento do grau de hidratação fisiológica, com melhora da nutrição celular e do aspecto estético cutâneo.

Fonoforese

A fonoforese ou sonoforese consiste no aproveitamento dos efeitos térmicos e mecânicos do ultrassom para produzir aumento da permeabilidade da membrana celular, a fim de promover a penetração via transdermica de princípios ativos contidos no meio de acoplamento. O aquecimento gerado pela passagem da onda ultrassônica nos tecidos parece dilatar os poros de entrada das unidades pilosebáceas e das glândulas sudoríparas e deste modo, favorecer a penetração por via transapendicial. Indicada em uma série de protocolos corporais, é uma boa aliada no tratamento da Síndrome de Desarmonia Corporal.

Iontoforese

A iontoforese utiliza a emissão constante e unidirecional de um potencial elétrico (corrente galvânica) para promover a migração de princípios ativos, por repulsão eletroestática a um eletrodo (eletrodo com a mesma carga iónica que o princípio ativo), até o tecido alvo. A transferência dos ativos ocorre principalmente via glândulas sudoríparas e sebáceas, onde a resistência à corrente elétrica é relativamente baixa. A iontoforese permite veiculação de produtos hidrossolúveis e polares com um peso molecular de até 7000 Da. O método está indicado em quase todos os tratamentos de pele, quando se deseja efeito mais intenso, como no envelhecimento cutâneo e na flacidez facial. Nas terapias corporais, está indicada no tratamento da celulite, nas estrias e no pós-operatório de abdominoplastias e lipoaspirações.

Eletroporação

A eletroporação consiste em um método terapêutico que utiliza a emissão de ondas eletromagnéticas, geradas a partir de correntes elétricas de alta voltagem e curtos pulsos, para otimizar a penetração de princípios ativos por via transdermica à velocidade de 1 mL/min. Quando uma célula é submetida a um campo eletromagnético com pulsos de alta voltagem, sofre mudanças bioquímicas reversíveis com inversão da polaridade de sua membrana celular, por rotação da dupla camada de fosfolipídios, que a tornam 400x mais permeável. Este método permite a veiculação de qualquer ativo por via transdermica, independentemente do tamanho molecular (>7000Da.), formato farmacológico, polarizado ou não, hidro ou lipossolúvel. Os princípios ativos podem ser administrados puros ou diluídos numa solução com lipossomas que facilitam a difusão. A eletroporação está indicada no tratamento da lipodistrofia (gordura localizada), da celulite, na restauração da pele envelhecida e como terapia adjuvante no pós-operatório de cirurgias plásticas faciais e corporais.

Alta Frequência

A alta frequência consiste em um gerador de correntes alternadas, com frequências que podem variar entre 100000 e 200000 Hz. Os eletrodos do equipamento são geralmente formados por tubos ocos de vidro que no seu interior contêm gás (néon, xenônio ou argônio). Estes, quando aplicados sobre a superfície da pele, utilizam descargas eletroquímicas para induzir a formação de ozônio. O ozônio, por sua vez, é eficaz no combate a infeções pelas suas propriedades bactericida, fungicida e germicida. Na pele, o ozônio (O3), dada a sua elevada instabilidade, decompõe-se em oxigénio molecular (O2) e oxigénio atômico (O), sendo este último o responsável pela ação desinfetante, devido seu elevado poder oxidativo. O oxigênio atômico atua sobre a membrana celular do microrganismo, desestabilizando-a e penetrando através da mesma. Uma vez no interior da célula, o oxigénio atômico provoca lise celular pela oxidação de aminoácidos e ácidos nucleicos. Além do efeito bactericida e antisséptico, a alta frequência tem um efeito vasodilatador, aumentando a perfusão de oxigénio e o metabolismo celular. A associação dos dois fatores referidos permite uma melhoria do trofismo dérmico e, consequentemente, uma regeneração mais rápida das lesões tegumentares.

Máscaras Tensoras

Fundamentada nas propriedades curativas da argila verde, esta máscara por sua rica composição de minerais, promove notável estimulação circulatória na derme, efeito tensor e desintoxicação da pele. O resultado proporcionado é imediato. Esta indicada como coadjuvante e finalizadora nos tratamentos faciais (envelhecimento, flacidez de face e pescoço) e corporais (flacidez, celulite, estrias e gordura localizada).

Programa de Restauração Cutânea (PRC) – A. Carlucci

Este programa promove o tratamento completo da face envelhecida ou em situações de stress metabólico. Consiste em uma associação de técnicas dermatofuncionais que têm por objetivo restaurar o metabolismo local (microcorrente), estimular a produção de colágeno e de elastina (peeling superficial), aumentar o grau de hidratação da pele (sonoforese, iontoforese e eletroporação), além de promover a melhoria da flacidez cutânea (máscaras tensoras). Na eventualidade de um compromisso social, o PRC pode ser realizado em sessão única, cerca de 6 a 8 horas antes do evento, quando os benefícios são marcantes. Aconselha-se a prosseguir o tratamento para a manutenção do resultado.

Luz Intensa Pulsada (LIP)

A luz intensa pulsada (LIP) é uma fonte de luz de alta intensidade, não colimada, não coerente e policromática. Este sistema utiliza uma fonte de luz com comprimentos de onda entre 400 e 1200 nm de modo a atingir seletivamente as diferentes estruturas da pele, para tal, são utilizados filtros para limitar a amplitude dos comprimentos de onda. Quanto maior o comprimento de onda, maior é a profundidade atingida. A pele apresenta cromóforos endógenos como água, hemoglobina e melanina, podendo ainda apresentar cromóforos exógenos como os pigmentos de tatuagens. Os cromóforos têm espetros de absorção próprios para cada comprimento de onda, desta maneira, deve-se selecionar o comprimento de onda para cada cromóforo-alvo. O efeito da LIP depende do dano térmico seletivo, dirigido a um cromóforo em particular, como a hemoglobina nas lesões vasculares, o melanossoma nas lesões pigmentadas ou pigmentos exógenos no caso das tatuagens. Na epilação o alvo é a melanina da haste do pelo e da matriz, ocorrendo lise das células germinativas do bulbo. Outra das aplicações do LIP é no fotorejuvenescimento. A luz, ao incidir na derme, é absorvida pelo sangue (hemoglobina), provocando dano térmico reversível do colágeno, com libertação de mediadores inflamatórios e estimulação do processo de cicatrização, desta forma, obtém-se contração e remodelação das fibras de colágeno, concluído o período inflamatório.

Depilação A Laser

A depilação a laser consiste destruição da unidade do folículo piloso através da utilização de lasers com comprimento de onda entre 600 e 1.200 nm. A densidade de energia ou fluência (medida em joules/cm²) deve ser suficiente para atingir o tecido alvo, sendo controlada pela duração do pulso, de tal forma que promova a epilação com mínimo de dano térmico colateral. Considerada padrão ouro na remoção de pelos, a epilação a laser emite um feixe de luz que atravessa a pele e é absorvido pela melanina da haste do pelo. O calor gerado pela absorção da luz se difunde e danifica o folículo piloso. O laser atua diretamente na raiz, enfraquecendo-a e reduzindo o crescimento de novos pelos na região. Entre as vantagens da epilação a laser, se destaca a redução permanente de pelos indesejáveis e o tratamento definitivo da foliculite. O número de sessões varia de acordo com o tipo de pele, espessura e cor do pelo, sexo, região tratada e fluência utilizada no tratamento. As sessões são realizadas a cada quatro ou seis semanas. O local onde é feita a epilação pode ficar vermelho, quente e com sensação de ardor por uma ou duas horas. Pode ocorrer a formação de pequenas crostas que sairão espontaneamente com o passar dos dias. No período pós-tratamento, é muito importante evitar a exposição solar e manter um bom grau de hidratação cutânea.

Radiofrequência

A radiofrequência emite ondas de alta frequência (30 Khz a 300 Mhz) capazes de gerar um campo eletromagnético que, quando aplicado sobre a pele, gera agitação molecular, com conversão da energia cinética em energia térmica. Este calor gerado, afeta seletivamente a derme profunda e o tecido celular subcutâneo, propiciando um aquecimento endógeno. Os efeitos desse aquecimento são vasodilatação, aumento do metabolismo celular e inflamação controlada. Estes efeitos são capazes de estimular a neocolagenese e neoelastogenese, além de induzir a reorganização da matriz extracelular, sendo amplamente empregada no tratamento do fotoenvelhecimento e da flacidez cutânea. Para que ocorra estimulação celular com retração das fibras colágenas e indução da síntese proteica, devem ser atingidos valores de temperatura intradérmica entre 38 e 42ºC. A emissão das ondas de alta frequência pode ser contínua ou pulsada. Com a evolução da técnica foram surgindo diferentes tipos de radiofrequência, nomeadamente, monopolar, bipolar, tripolar e por último multipolar.

Drenagem Linfática Manual

Técnica manual de massagem que atua no sentido de otimizar o retorno venoso e linfático, eliminando excesso de líquidos e toxinas. Com toque agradável e poder relaxante, permite maior afluxo sangue a pele, colaborando para uma melhor hidratação e nutrição cutânea. Indicada em uma série de protocolos faciais e corporais, é também muito empregada no pós-operatório de cirurgias plásticas.

Massagem Clássica

Método de manipulação que, através de manobras específicas, é capaz de restabelecer alterações mecânicas e funcionais. Pode ser realizada por meio de: Deslizamento Superficial e Profundo – movimentos deslizantes em forma de “C” ou “V”; Amassamento – compressões alternadas; Fricção – movimentos circulares ou transversais efetuados pelas extremidades digitais; Vibração – impulso vibratório transmitido pelas mãos sobre a área tratada; Pinçamento – compressão e liberação dos tecidos por manobras digitais; Percussão – golpes manuais de forma digital ou cubital. Este tipo de massagem é utilizado como adjuvante em terapias corporais, sendo empregada em muitos programas de tratamento da Síndrome de Desarmonia Corporal. Como sessão isolada, promove sensação de bem estar, melhora contraturas musculares e quadros dolorosos.

Massagem Estimulante

A massagem estimulante é uma técnica de manipulação que utiliza movimentos rápidos e repetitivos, tendo por finalidade incrementar a circulação sanguínea da pele, além de tonificar os músculos, recuperando a capacidade de contração, o volume e a firmeza dos mesmos.

Liberação Miofascial

A fáscia é uma lâmina de tecido conjuntivo que se apresenta como uma bainha de contenção ao redor de cada músculo, protegendo-o e coordenando seus movimentos. A liberação miofascial é uma técnica de manipulação que utiliza compressão e alongamentos especiais para proporcionar relaxamento a fáscia, restaurando sua elasticidade e flexibilidade. Indicada no alívio das tensões cotidianas, devolve fluidez ao movimento, além de proporcionar uma agradável sensação de bem estar. É indicada também no pós-operatório de cirurgias plásticas, ajudando a coordenar o processo cicatricial e a diminuir a incidência de fibroses e aderências.

Massagem Modeladora

A massagem modeladora é uma técnica de manipulação que utiliza movimentos firmes, rápidos e repetitivos, numa intensidade capaz de atingir o tecido celular subcutâneo, para produzir reestruturação mecânica do tecido conjuntivo que entremeia e estrutura este plano anatômico. Utilizada como parte de protocolos corporais, está indicada no tratamento da lipodistrofia e da celulite.

Ultrassom Terapêutico

O equipamento de ultrassom consiste em um gerador de corrente elétrica de alta frequência, conectado a uma cerâmica piezoelétrica sintética que produz tensões mecânicas sob efeito desta corrente. Os ultrassons são vibrações sonoras com frequência superior a 16000-20000 Hz, sendo a energia transmitida pelas vibrações das moléculas do meio pelo qual a onda se propaga. Quando aplicados com finalidade terapêutica utilizam-se frequências entre os 500 Khz e 3 MHz. Quanto maior a frequência, maior será a absorção nos tecidos superficiais e menor será a profundidade de penetração, levando à rápida atenuação do feixe e causando um efeito biológico. De tal modo, para tratamento de disfunções no tecido tegumentar, recorre-se normalmente a uma frequência de 3 MHz, que tem um alcance entre 1 a 3 cm de profundidade. Para que se processe a propagação das ondas, estas necessitam de um meio aquoso. O ultrassom atua nos tecidos através de dois mecanismos: atérmicos e térmicos. • O ultrassom atérmico baseia-se na cavitação, nas correntes acústicas e nas ondas estacionárias: – A cavitação consiste na formação de pequenas bolhas gasosas nos tecidos como resultado da vibração do ultrassom. Com a cavitação é possível aumentar a permeabilidade das membranas e melhorar o metabolismo celular, promover a lise de aderências, além de se produzir efeito tixotrófico, capaz de alterar a viscosidade de uma substância em resposta à agitação da mesma; – As correntes acústicas referem-se ao movimento unidirecional dos líquidos intra e intercelular, gerado pela onda ultrassônica, que têm por capacidade aumentar a permeabilidade da membrana; – As ondas estacionárias ocorrem como resultado da sobreposição das ondas refletidas sobre as ondas incidentes. Tal efeito deve ser evitado, pois pode provocar lesões nos tecidos, para tanto, o transdutor deve ser mantido sempre em movimento constante. • O ultrassom térmico baseia-se na agitação de partículas e na conversão desta agitação em calor. O calor gerado pelo ultrassom é capaz de aumentar a circulação sanguínea no local e de estimular o metabolismo celular. A quantidade de agitação e, consequentemente, de calor gerado dependem da natureza do tecido, do seu grau de vascularização e da frequência de tratamento utilizada. Pode ser obtido um efeito térmico biologicamente significativo se a temperatura for elevada a 40/45 ºC, durante pelo menos 5 minutos, produzindo um aumento temporário da extensibilidade das estruturas colágenas. Os efeitos desejáveis incluem alívio da dor, aumento da extensibilidade dos tecidos e aumento temporário da circulação sanguínea. Além do efeito mecânico, o ultrassom térmico produz efeitos bioquímicos, como o aumento da síntese proteica, o aumento absorção de cálcio e a libertação de substâncias vasodilatadoras. O aumento do influxo de cálcio atua como um segundo mensageiro contribuindo para a libertação de fatores que favorecem a cicatrização de feridas.

Ultrassom Ultracavitacional

A formação de cavidades ou bolhas no meio líquido, contendo vapor no seu interior designa-se cavitação. Com a propagação da onda em meio líquido são gerados ciclos de compressão/descompressão. A pressão positiva gera compressão molecular, ao passo que a negativa, leva a expansão. Nos tecidos vivos, como é o caso do tecido adiposo, essas compressões e descompressões repetidas podem causar bolhas microscópicas nos fluidos biológicos que aumentam de tamanho na fase expansiva e diminuem na fase compressiva, com tendência ao colapso. No tecido adiposo, a implosão das microbolhas formadas no espaço intersticial, provoca uma onda de choque de alta energia, conduzindo à rotura do adipócito. A rotura da membrana do adipócito leva à liberação do seu conteúdo para o espaço intersticial, gerando um gel de triglicerídeos e resíduos celulares. Os resíduos celulares são eliminados pelo sistema fagocitário e os triglicerídeos, por sua vez, são absorvidos pela circulação, sendo transportados para o fígado onde são hidrolisados em ácidos graxos e glicerol. O glicerol é convertido no fígado em gliceraldeído-3-fosfato, e posteriormente, usado na via glicolítica ou na biossíntese de novos triglicerídeos. Os ácidos graxos podem ser transportados por proteínas e utilizados em outros tecidos como substrato energético ou serem novamente convertidos e armazenados sob a forma de triglicerídeos. Faz-se assim, de grande importância a associação da atividade física ao tratamento da lipodistrofia com o ultrassom cavitacional, uma vez que, de nada adianta provocar rotura da membrana do adipócito, hidrolisar triglicerídeos e não utilizar os produtos resultantes no consumo energético, que continuaram na circulação, voltando a ser armazenados na forma de gordura.

Correntes Excitomotoras

Modalidade de excitação muscular, utilizada na tonificação das fibras musculares (vermelhas, brancas e mistas), sendo capaz de promover modelagem corporal e aumento da circulação sanguínea, com consequente ganho no metabolismo local e geral. Tem grande indicação nos tratamentos do contorno corporal melhorando a resposta de grupamentos musculares de regiões como glúteos, abdome, braços e coxas a atividade física, sendo também utilizadas no pós-operatório de cirurgias plásticas.

Conheça nosso especialista
Dr. Ricardo Boggio

CRM/SP 95916 | RQE 30777

  • Graduado em Medicina pela Universidade Federal do Triângulo Mineiro
  • Residência Médica em Cirurgia Geral pela UNESP-Botucatu
  • Residência Médica em Cirurgia Plástica pelo Serviço de Cirurgia Plástica Oswaldo Cruz – SP

Conheça nossas
áreas de atuação!

Open chat